Pensando em alugar um imóvel mobiliado? Então, a primeira dica é: não deixe a ansiedade atrapalhar! Veja todos os detalhes do local com calma, verifique a qualidade e o funcionamento dos itens da moradia. A vistoria garante uma negociação que seja boa para ambos, evitando problemas futuros.

mobiliado
A vistoria de um imóvel mobiliado é ainda mais complexa e importante (Foto: Shutterstock)

“Preste atenção nos detalhes, abra os armários, veja se está tudo funcionando corretamente. Teste os eletrodomésticos, pergunte se os estofados são impermeabilizados e se algum item no imóvel ainda está na garantia. Veja ainda a abertura das portas e janelas”, orienta a designer de interiores Daiane Antinolfi.

Daiane lembra que o inquilino precisa cuidar bem dos móveis, para não ter que arcar com prejuízos depois. Ela ressalta que é necessária atenção ao uso de materiais de limpeza, evitando produtos corrosivos. “Não bata portas ou gavetas e evite arrastar os móveis para não comprometer a montagem deles”.

Direitos

mobiliado
É importante que a descrição dos móveis conste de forma completa no contrato (Foto: Shutterstock)

A advogada Viviana Callegari afirma que a descrição de móveis e utensílios existentes no imóvel, assim como seus valores, devem constar no contrato de locação. Ela considera essencial fazer fotos de tudo para verificação futura.

“O documento de vistoria deve ser um anexo ao contrato. Tem que conter a descrição do estado do imóvel, bem como dos móveis, eletrodomésticos e utensílios que o acompanham. Ao final da locação, o locatário deverá devolver o imóvel no estado em que recebeu”, frisa a especialista.

E em caso de problemas com itens, de quem é a responsabilidade? A resposta de Viviana é: depende. “Se a queima de um eletrodoméstico ocorrer por culpa do locatário, será dele. Se o locatário recebeu o imóvel com tudo funcionando, deverá fazer a manutenção dos móveis, eletrodomésticos e utensílios. Mas depende do que está no contrato”.